O que é psicologia positiva?

Por muito tempo a psicologia esteve focada em estudos direcionados a entendimento das patologias da mente, deixando de lado a parte mais saudável do ser humano. Por uma necessidade pós segunda guerra, a demanda realmente se deu em descobertas para lidar com problemas oriundos das disfunções emocionais.

Mas o que pode fazer a vida valer a pena?

A psicologia positiva surge então como um movimento cientifico da psicologia com um olhar para o que existe de bom nas pessoas, em suas qualidades, potencialidades e forças de caráter. Esse movimento foi dirigido pelo seu criador Martin Seligman quando era o presidente da APA (Associação Americana de Psicologia) em meados de 1998.

Foi resgatado pela psicologia positiva duas missões até então “esquecidas” pela psicologia tradicional, tais como: melhorar a vida das pessoas e cultivar seu talentos. No Brasil, estudos nessa área, começaram pelo laboratório de psicologia da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) sobre resiliência.

Todos nós possuímos a capacidade de tomada de decisão e uma possibilidade de se tornar habilidoso e eficaz. Ao praticarmos os preceitos da psicologia positiva estaremos promovendo a prevenção de muitos sintomas de transtornos emocionais, permitindo uma vida mais saudável e feliz, fortalecendo suas forças pessoais e tornando-as mais produtivas.

Aquilo em que damos mais atenção, potencializamos em nossa vida, seja para aspectos negativos quanto para positivos. A ciência atualmente já tem estudos comprovados sobre o que pode tornar as pessoas mais felizes e pequenas intervenções surtem efeitos positivos e duradouros.

A psicologia positiva não nega jamais a existência de problemas, apenas não é o foco do trabalho desenvolvido.

Ela estuda as emoções positivas, estudo dos aspectos saudáveis do viver, a felicidade, os traços positivos do caráter ou forças pessoais (sabedoria, criatividade, coragem, cidadania, etc.), os relacionamentos positivos e as instituições positivas (escolas, empresas e comunidades).

E pode ser agregada a qualquer abordagem psicológica, sendo assim muito flexível e prática. Mas não é de uso exclusivo dos psicólogos, podendo ser praticada por professores, pedagogos, administradores, coaches, enfim para quem quiser aprender a ter uma vida com mais significado.

Aprender a identificar o que temos de bom, potencializar o que temos habilidade, buscar referências de como lidar com situações adversas, todo este arcabouço faz parte dos estudos da psicologia positiva.

Procure aprender cada vez mais sobre como ajudar as pessoas a serem melhores para si mesmas e consequentemente para o mundo.

Gostou?! Ajude-nos a compartilhar...

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print

Leia também...

Faça seu comentário

WhatsApp chat